Sean Penn estréia “The GunMan”, thriller político ambicioso, mas que entrega mais do mesmo

The GunMan movie

franco-atirador-posterO FRANCO-ATIRADOR
(The GunMan)

Direção de Pierre Morel

França / Inglaterra / Espanha, Ação / Suspense, 2015. Duração: 01h55min. Com Sean Penn, Javier Bardem, Ray Winstone, Idris Elba, Jasmine Trinca e Mark Rylance. Classificação: 16 anos.

Antes de mais nada, cabe aqui uma observação importante. De maneira inexplicável, preguiçosa e leviana, a distribuidora Paris Filmes resolveu “batizar” o nome em português desse filme como “O Franco Atirador”. Isso torna essa produção homônima do mesmo longa ganhador do Oscar de Melhor Filme em 1978, com direção de Michael Cimino e tendo no elenco, entre outros nomes, Robert De Niro, Christopher Walken e Meryl Streep ainda no comecinho de sua carreira. O detalhe é que, já naquele filme de 1978,  a tradução foi ignorada completamente, pois seu equivalente em português seria algo como “O Caçador de Cervos”).

Essa atitude é completamente lamentável por parte da Paris Filmes, que poderia simplesmente traduzir o nome original em inglês (The Gunman = “O Pistoleiro”, por exemplo). Mais uma evidência da mania besta que as distribuidoras nacionais têm de mutilar os nomes originais dos filmes conforme sua conveniência completamente burra e equivocada.

Roteiro se perde entre trama política e triângulo amoroso

Dito isso, estendo meu mau humor a dois pontos negativos claros que este filme possui. Primeiramente, a estória é clichê e nada original. Temos aqui aquela já batida estorinha do matador profissional bruto e altamente eficiente, porém cheio de conflitos psicológicos internos, por ter como profissão ser um assassino sob encomenda. Em segundo lugar, Sean Penn parece atuar de modo aborrecido, estando na maior parte das cenas mais para um velho alcoólatra com depressão do que um matador de aluguel em busca de vingança, redenção ou algo que o valha.

Ambientada no Congo, país do interior da África, a trama tem muitas cenas de ação entremeadas com um “pseudo-suspense político-amoroso”. Penn é Terrier, um mercenário que trabalha para um cliente que nem ele mesmo sabe quem é(!). A certa altura, seu cliente lhe dá a missão de assassinar um dirigente de alto escalão do governo congolês. Cumprida a tarefa, Terrier foge e se esconde fora do país, para voltar anos mais tarde, ao suspeitar que planejam sua morte. É quando ele passa a ser caçado impiedosamente por outros assassinos profissionais como ele.

the-gunman-2Javier Bardem interpreta Felix, uma espécie de agente intermediário entre Penn e seu cliente. Vendo o trailer e assistindo o filme em seu início, temos a impressão que a principal consequência dessa missão de assassinato seria desencadear uma série de desdobramentos políticos internos no Congo – que poderiam inclusive levar o país à Guerra Civil. Porém, ao longo da estória o âmbito político cada vez mais perde importância, e o roteiro prefere focar no triângulo amoroso formado por Penn, Bardem e uma médica de uma ONG africana, interpretada por Jasmine Trinca.

Com isso, o filme desperdiça a oportunidade de enriquecer a trama com elementos mais realistas. No final, tudo vira simplesmente mais uma disputa de machões entre Penn e Bardem pela mesma mulher. Claro que são dois atores carismáticos, cuja performance irá agradar aos fãs destes, mas isso e as cenas de ação e luta muito bem executadas não são suficientes para evitar que o filme seja completamente esquecível.

Elenco de peso infelizmente é desperdiçado

The GunMan é uma produção francesa com um elenco de muita qualidade, pelo menos no papel: Sean Penn (que além de atuar, também é co-produtor e co-roteirista), Javier Bardem, Ray Winstone e Idris Elba. O roteiro é baseado no livro “The Prone Gunman”, do Francês Jean-Patrick Manchette, e dirigido por Pierre Morel, mesmo diretor de Busca Implacável, com Liam Neeson (2008). O desempenho do longa nas bilheterias mundiais tem sido péssimo e provavelmente este se estabelecerá como um dos maiores fracassos da carreira de Penn e do diretor Morel. Estreou dia 20 de março nos EUA, custou 40 milhões de dólares e arrecadou somente US$ 15 milhões nesses quase dois meses de exibição. Ou seja: causará um rombo nas contas da produtora francesa StudioCanal muito maior do que as balas disparadas pelo personagem-título.


 

Assista o trailer original de “THE GUNMAN” (O FRANCO-ATIRADOR), com legendas em português:

O Franco Atirador - Trailer Oficial

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário