Carlos Alberto Ricelli dirige a esposa Bruna Lombardi em O SIGNO DA CIDADE

O Signo da Cidade

O Signo da Cidade (poster)O signo da cidade
Drama, Brasil, 2007. Direção de Carlos Alberto Ricelli. Com Bruna Lombardi, Denise Fraga, Juca de Oliveira, Eva Wilma, Malvino Salvador e Laís Marques. Duração 01h35min.

Um filme feito em família. Talvez possa se definir assim essa estréia nacional nos cinemas nesse feriado de 25 de janeiro em São Paulo, O signo da cidade. O casal Carlos Alberto Ricelli e Bruna Lombardi está na produção (ele como diretor, ela como atriz, roteirista e produtora) e ainda temos no elenco o filho deles, Kim Ricelli.

O longa fala basicamente dos dramas do cotidiano de São Paulo – daí vem a estréia do filme no dia de aniversário da cidade. São retratadas as estórias de vida individuais de muitas pessoas, que formam a constelação frenética de uma das maiores metrópoles do mundo. O roteiro é feliz nesse contraste entre o que é pequeno (as pessoas) com o que é grande (a cidade), mostrando a fusão do particular e do geral. A estória se desenrola num ritmo suave, que dá tempo para que várias estórias se revelem.

Juca de Oliveira, Bruna Lombardi e Malvino Salvador
Juca de Oliveira, Bruna Lombardi e Malvino Salvador


A metrópole como pano de fundo pra várias estórias cotidianas

A personagem central é a astróloga Teca (Bruna Lombardi), que tem um programa de rádio onde dá “conselhos” aos ouvintes. Ela não tem a pretensão de ser mágica – muito pelo contrário. Com total consciência de suas limitações esotéricas, ela busca ajudar as pessoas dentro dos limites mais concretos, como o da solidariedade. Magoada pela separação recente, Teca se envolve na vida de um casal de vizinhos, que também está em crise.

Juca de Oliveira faz o pai doente da protagonista, com o qual ela não tem bom relacionamento. Os diálogos são verdadeiros, os personagens são inúmeros – todos eles interessantes – e suas estórias poderiam estar acontecendo agora mesmo, nesta que é uma das maiores cidades do planeta.

No geral, O Signo da Cidade é levado por uma direção sutil e apresenta uma bela fotografia (quase que totalmente noturna, mas não “escura”) produzida por Marcelo Trotta, que revela uma São Paulo dúbia e generosa.


Assista o trailer oficial de O SIGNO DA CIDADE:

Trailer de O SIGNO DA CIDADE - Breve nos Cinemas

 

1 Comentário

Deixe seu comentário