Em O SHOW DE TRUMAN, Jim Carrey esbanja talento nesta pequena jóia de Peter Weir

O Show de Truman

O Show de Truman movie posterQuem ainda questiona o potencial dramático de Jim Carrey precisa assistir a este “O Show de Truman”. Isso porque aqui ele mostra definitivamente que é um ator versátil e de muito talento. Caso tenha sabedoria para escolher seus próximos trabalhos, Carrey só tem a crescer nos próximos anos. Será um prazer vê-lo em filmes de diversos estilos, desgarrando-se da imagem de ator que somente faz comédias bobocas e personagens idiotas.

O filme é originalíssimo, e logo de cara o espectador já “mergulha” na atmosfera inusitada que o roteiro desenvolve. Não assistimos a um filme, mas sim a um programa de TV – isso mesmo, o “Show de Truman”. O protagonista é Truman Burbank, homem casado, com bom emprego, morador de uma pequena cidade isolada numa ilha dos EUA. Mas o que Truman não sabe é que seu mundo e sua vida são artificiais, fabricados – não são o mundo e a vida reais.

O que o personagem de Carrey pensa ser o “mundo”, na verdade é o gigantesco cenário de um reality show para a TV. Ou seja, desde que nasceu – literalmente, pois o primeiro episódio retratou seu nascimento – Truman vive em uma cidade completamente projetada para ele. Seus movimentos são monitorados 24 horas por dia e transmitidos ao vivo pela televisão em tempo real.

Roteiro corajoso vai muito além do convencional

O diretor Peter Weir (dos ótimos Sociedade dos Poetas Mortos e Mestre dos Mares) consegue realizar aqui um esplêndido trabalho. Entender o que se passa é fácil, apesar da aparente complexidade do tema. O roteiro é desenvolvido num ritmo firme e convincente, e mesmo para quem não leu a sinopse, somente após uns 30 minutos é que se percebe claramente que estamos diante de um programa de TV.

Porém, o filme tem o mérito de não ficar apenas no enfoque superficial desse enredo, por si só, já bastante inusitado. De forma corajosa, traz à tona discussões do cotidiano atual, como o excesso de merchandising na TV e o poder de manipulação que a mídia pode exercer sobre as pessoas. Tudo isso sem deixar de usar o bom-humor característico que Carrey imprime na dose certa ao seu personagem. Truman Burbank nunca é caricato ou desproporcional à mensagem que o filme deseja transmitir.

Christoff
ED HARRIS interpreta Christoff

Laura Linney (a possuída de O Exorcismo de Emily Rose) faz a esposa de encaixe perfeito para os propósitos dos produtores do show. Ela é a autêntica garota-propaganda dos diversos produtos que utiliza na casa em que mora com Truman. A cara que ela faz (e o olhar que produz) quando anuncia os produtos para a câmera é impagável – e até um tanto perturbadora. Outra bela atuação é do competente Ed Harris, que faz o excêntrico diretor de TV Christof, um sujeito estranho, mas que tem total controle sobre sua obra. A princípio ele poderia ser considerado um vilão, mas no momento em que concede uma entrevista, usa argumentos que nos fazem pensar fundo diante de todas as circunstâncias da estória.

Inovador e ousado, “O Show de Truman” diverte bastante, sobretudo pela ótima atuação de Jim Carrey. O empolgante final nos emociona e nos faz torcer para que Truman tenha o direito à sua liberdade como qualquer um de nós. E principalmente, nos faz torcer para que ele seja feliz em sua escolha.

Nota CINEMAIMERI – 9.0 ****

 

Veja abaixo o trailer original de O SHOW DE TRUMAN (com legendas):

Trailer Show de Truman

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário