Morre JOHN GUILLERMIN, diretor de “Inferno na Torre” e “King Kong”

John Guillermin

Faleceu na madrugada de quinta-feira (1º out) em Los Angeles (EUA), aos 89 anos de idade, o diretor e produtor de cinema inglês John Guillermin. Vítima de ataque cardíaco, Guillermin teve seu ápice como diretor na segunda metade da década de 1970. Ele foi o diretor de grandes produções dessa época nos cinemas, como “Inferno na Torre” (1974), a primeira refilmagem de “King Kong” (1976) e o suspense de Agatha Christie “Morte sobre o Nilo” (1978).

John Guillermin mudou-se do Reino Unido para Hollywood nos anos 1950, para estudar técnicas de roteiro e produção. Seu início como diretor de cinema foi através de produções ligadas ao personagem Tarzan e suas aventuras na selva. O primeiro filme como diretor foi em 1959 (“A Maior Aventura de Tarzan”), vindo a seguir “Tarzan vai à Índia”, em 1962. Esses dois filmes ajudaram a consolidar seu nome no mercado cinematográfico americano.

Inferno na Torre (1974)
Faye Dunaway e Paul Newman em INFERNO NA TORRE (1974)

Década de 1970 foi o auge da carreira de John Guillermin

Por cerca de dez anos, porém, Guillermin dirigiu mais alguns filmes que não fizeram muito sucesso. Foi quando em 1974 ele assinou uma megaprodução do cinema-catástrofe: “Inferno na Torre“, estrelado por Paul Newman, Steve McQueen, William Holden e Fred Astaire. O filme, sobre um incêndio de grandes proporções durante a festa de inauguração de um arranha-céu, foi um estrondoso sucesso de bilheteria na época. Recebeu 8 indicações ao Oscar, saindo-se vencedor em três delas: melhor trilha sonora original, melhor edição e melhor fotografia.

Mesmo sem ser indicado ao Oscar de Melhor Diretor (e ele jamais seria ao longo de sua carreira), Guillermin colheu bons dividendos com o blockbuster. Dois anos depois, foi convidado pelo produtor Dino de Laurentiis para dirigir outra superprodução: o primeiro remake de “King Kong“, clássico de 1933 (outra refilmagem viria a ser feita em 2005, por Peter Jackson). O longa lançou ao estrelato a jovem Jessica Lange (que venceu o Globo de Ouro de melhor atriz pela mocinha Dwan), e o filme foi indicado em duas categorias do Oscar – melhor som e melhor fotografia – mas não levou nenhum prêmio.

King Kong (1976)
a atriz Jessica Lange em cena clássica de KING KONG (1976)

Cacifado pelo sucesso de seus dois filmes anteriores, em 1978 Guillermin conseguiu reunir mais um elenco estelar para filmar a adaptação para o cinema de um romance de Agatha Christie, “Morte sobre o Nilo”. Bette Davis, Mia Farrow, Peter Ustinov e David Niven eram alguns nomes do filme, que entretanto concorreu e venceu apenas o Oscar de Melhor Figurino.

Nos anos seguintes, Guillermin dedicou-se mais à carreira de escritor. Voltou aos cinemas apenas para lidar com personagens com os quais já tinha se envolvido nas telonas anteriormente. Foi o caso de “Sheena – A Rainha das Selvas” (1976), personagem derivada do universo de Tarzan. E finalmente, em 1986, assinou aquele que viria a ser seu último filme como diretor: a mal-sucedida continuação “King Kong Lives”.


 

Assista abaixo os trailers de dois maiores sucessos do diretor John Guillermin:

 

“INFERNO NA TORRE” (The Towering Inferno, 1974)

TRAILER ORIGINAL SEM LEGENDAS

INFERNO NA TORRE TRAILER

 

“KING KONG” (King Kong, 1976)

TRAILER ORIGINAL REMASTERIZADO – SEM LEGENDAS

King Kong - Theatrical Trailer (REMASTERED IN HIGH DEFINITION)

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário