Presidente dos EUA é alçado à condição de super-herói em FORÇA AÉREA UM

Força Aérea Um

Força Aérea Um posterAlgumas produções de Hollywood a gente só acredita que foram feitas porque elas REALMENTE foram feitas. É o caso deste bisonho Força Aérea Um, dirigido pelo competente alemão Wolfgang Petersen. Só dá prá ver que é uma produção “séria” por ter no cast nomes de peso como Harrison Ford, Glenn Close e Gary Oldman. Mas é difícil acreditar que há produtores que acham que fará sucesso (e sentido) um filme em que o presidente americano em pessoa literalmente “sai na porrada” com terroristas. Isso é uma piada.

Claro, em Hollywood para tudo há solução! E aqui o roteiro te informa que o presidente dos EUA, James Marshall (Harrison Ford), é um ex-combatente do Vietnã. Portanto, ele sabe tudo sobre táticas de guerrilha e manuseio de metralhadoras – e ainda por cima é bom de briga. Um verdadeiro Rambo de gravatas!! Ford deve ter ganho um caminhão de dinheiro para se prestar a um papelão desses, assim como Glenn Close, que faz o papel da vice-presidente. O potencial da atriz é completamente sub-aproveitado (ela praticamente só fica falando ao telefone o tempo todo; qualquer atriz mediana faria esse papel). Só mesmo Gary Oldman se salva, fazendo muito bem, como sempre, o terrorista que exige a libertação de um companheiro de revolução que está preso no Casaquistão.

Glenn Close

Direção competente não consegue compensar estória estapafúrdia

Tecnicamente, o filme é muito bem-feito e a direção de Petersen é extremamente bem conduzida. O problema está mesmo na estória em si, que não dá prá engolir. Se fosse um filme da série Duro de Matar ou mais uma produção de Schwarzenegger tudo faria sentido… Mas estamos falando do presidente americano em pessoa, botando a mão na massa, se dependurando prá não cair do avião e eliminando os terroristas um a um com uma metralhadora. Isso é levar literalmente a figura do presidente dos EUA à condição de super-homem…. é dose prá mamute!

Por isso, para assistir Força Aérea Um e aproveitar o que ele tem de bom, deve-se “esquecer” desses absurdos de roteiro (o que é difícil). O problema é que eles são a essência do filme, e isso faz com que um longa bem produzido como esse seja jogada na lama do descrédito por causa da patriotada americana elevada à enésima potência.

Nota CINEMAIMERI – 6.0 ***

 

Veja abaixo o trailer original do filme (em inglês):

Air Force One Trailer HIGH QUALITY

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário