Em FESTIM DIABÓLICO, Hitchcock dá aula de inovação técnica e abusa do sarcasmo

Festim Diabólico

rope_poster“Festim Diabólico” (Rope) é um dos meus preferidos dentre os filmes do diretor Alfred Hitchcock. A principal razão é a simples presença do ator James Stewart (o ator que encarna mais perfeitamente o estereótipo de “homem comum” imaginado por Hitchcock). Mas também há outras inovações técnicas com que o Mestre do Suspense deixaria essa obra marcada muito positivamente em sua filmografia.

Além de ser o primeiro longa-metragem colorido de Hitchcock no cinema, há outro aspecto técnico admirável, que é a forma inovadora com que foi filmado. Trata-se de um único “plano-sequência” de cerca de 80 minutos; dessa forma, o filme não tem cortes – ou pelo menos, não tem cortes que sejam perceptíveis. Na verdade, os cortes de câmera existem – na época (1948), não era possível filmar mais do que 10 minutos com um rolo de filme. Porém Hitchcock “disfarça” os cortes de câmera fazendo closes em portas, roupas, ombros etc. Tudo feito de maneira sutil, precisa, competentíssima.

Festim Diabólico

Roteiro baseado numa peça de teatro

O roteiro do filme foi baseado numa peça teatral, que por sua vez foi inspirada num caso real. Na trama, dois jovens universitários matam um colega de classe por puro prazer – apenas por se sentirem “superiores intelectualmente” a ele. Sarcásticos ao extremo, resolvem promover o “festim diabólico” que dá nome ao filme: escondem o corpo num baú, transformam este numa mesa de centro e promovem um jantar especial. Quais os convidados? Entre outros, simplesmente o pai e a namorada da vítima, além do professor que os inspirou a cometer o homicídio.

O filme é cheio de puro sarcasmo, principalmente vindo do abusado personagem de John Dall (Brandon). Este se contrapõe ao jovem medroso e inseguro interpretado por Farley Granger (Phillip). Destaque para a arrepiante cena de suspense em que livros são dados de presente ao pai da vítima (os livros são “amarrados” com a corda que foi usada para enforcar o filho do presenteado!!).

Quem gosta de bons diálogos vai se deliciar com este filme, que certamente é uma das obras-primas de Hitchcock. Além da ousadia de rodar tudo num único plano-sequência, levou apenas 18 dias para ser filmado. Recomendadérrimo.

Nota CINEMAIMERI – 8.5 – ****

 

Assista um trecho original do filme (em inglês, com legendas em português):

Festim Diabolico - Trailer

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário