Fábio Porchat se arrisca longe das comédias no drama nacional “Entre Abelhas”

ENTRE ABELHAS

Direção de Ian Samarão Brandão Fernandes

Brasil, Drama, 2015, duração não divulgada. Com Fábio Porchat, Marcos Veras e Irene Ravache. Classificação: 14 anos.

entre-abelhas-posterFábio Porchat surpreende positivamente e faz um bom trabalho nessa sua primeira incursão em um filme dramático, apesar de por algumas vezes inserir boas pitadas de humor nas tramas do roteiro, que ele pensou e levou cerca de dez anos para desenvolver em conjunto com o diretor do filme, Ian SBF (abreviação de Samarão Brandão Fernandes).

Porchat interpreta Bruno, um rapaz recém-separado da agora ex-esposa, que volta a morar com sua mãe protetora (Irene Ravache). Logo ele recebe o incentivo dos amigos mais chegados para frequentar baladas a fim de beber e encontrar novas mulheres, mas a nova situação o vai deixando cada vez mais deprimido. É quando, de repente, Bruno começa a passar por situações que o deixam atribulado, como quando está em um ônibus que pára nos pontos e abre as portas sem que ninguém desça, ou o taxista que, de uma hora para outra, desaparece com o carro em movimento. Quando percebe que não apenas desconhecidos estão sumindo, mas pessoas que fazem parte do seu cotidiano, ele começa a entrar em desespero.

entre-abelhas-2

O clima de realismo fantástico que vai tomando conta da estória lembra um pouco outra produção nacional – o bom “Redentor”, de 2004, dirigido por Cláudio Torres. Arriscando-se no drama com muita coragem e ser medo nenhum de ser julgado pela crítica, Porchat não lembra em quase nada suas esquetes engraçadas que comanda na internet no canal Porta dos Fundos e entrega um trabalho bastante competente. E além da boa atuação de seu protagonista, o roteiro se vale também dos ótimos coadjuvantes Davi (Marcos Veras) e Nildo (Luis Lobianco), cujos personagens são fundamentais para compreendermos melhor o porquê das alucinações de Bruno.

entre-abelhas-3

Com um elenco afiado, um roteiro bem escrito e uma fotografia que se encaixa muito bem aos propósitos do enredo, Entre Abelhas nos leva a um questionamento: nesses tempos de tablets e smartphones tomando conta da atenção das pessoas nos metrôs e ônibus pelo Brasil afora, será que a nossa capacidade de conseguir enxergar o outro não ficou em segundo plano? Talvez um abraço a um amigo ou mesmo palavras de conforto ou incentivo, sejam valores básicos de afeição que necessitem com urgência serem resgatados por todos nós.

 


Veja abaixo o trailer oficial do filme “Entre Abelhas”, que estreou dia 30 de abril nos cinemas:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=DS8IxBj0k-Y]

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário