Fraco, AS TORRES GÊMEAS tem a assinatura de Oliver Stone, mas não tem a sua “cara”

As Torres Gêmeas

As Torres Gêmeas posterNada como um dia 11 de setembro para comentar sobre “As Torres Gêmeas”, filme que foi aguardado com muita expectativa – mas é uma grande decepção. Parece que Oliver Stone resolveu deixar de lado o estilo de direção que sempre o caracterizou, questionou o porquê das coisas e indo além de explanações superficiais. Isso porque aqui ele se preocupa apenas em relatar o drama do resgate dos sobreviventes da tragédia no World Trade Center. Não propõe discussões, apenas relata os fatos, sem questionar nada. Ou seja, o filme tem a assinatura do diretor, mas não tem sua cara.

O roteiro é baseado nos relatos dos bombeiros John McLoughlin (Nicolas Cage, completamente subutilizado no papel) e William J. Jimeno (Michael Peña). Ambos ficaram presos durante 22 horas nos escombros do World Trade Center, logo após o desabamento das duas torres. Porém o filme não mostra um antes, um durante e um depois. Para se ter uma idéia, não mostra (nem explica) quase nada do antes, o durante (o ataque terrorista em si) é mostrado muito bem tecnicamente, mas de maneira rápida demais, e fica quase que o tempo todo no depois, com os dois bombeiros sob os escombros tentando sobreviver aos ferimentos e aguardando um possível resgate.

Roteiro do filme é preguiçoso e se rende a clichês sem fim

As Torres GêmeasAcontece que o drama dos bombeiros muitas vezes se resume a uma conversa lenga-lenga entre os dois. Quantos filhos cada um tem, que sonhos possuem, etc. São tantos clichês e frases prontas, que a gente até esquece o que os fez parar ali. E pior que isso, tudo é mostrado de uma forma que não nos emociona, a ponto de não nos envolvermos fortemente com o drama pessoal de cada um.

Infelizmente, “As Torres Gêmeas” acaba se tornando apenas mais uma estória de resgate dos sobreviventes de uma tragédia, como tantos outros filmes já fazem. Com isso, cai na mesma vala comum dos dramalhões do gênero, quando deveria se diferenciar justamente por tratar da grande catástrofe americana do início desse século. Esse tratamento que o roteiro dá à tragédia acaba por reduzir a grandiosidade e importância do filme e o torna uma produção comum. E isso surpreende, repito, muito negativamente, por se tratar de um filme do antes transgressor e ousado diretor Oliver Stone.

Nota CINEMAIMERI – 6.0 **


Veja abaixo o trailer original de “As Torres Gêmeas” em inglês (sem legendas):

World Trade Center (2006) Trailer #1 | Movieclips Classic Trailers

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário